Parentesco entre jurados cancela júri de acusado de homicídio

Fórum de Tenente Portela (Foto: Diones Roberto Becker)

O júri popular que ocorria no Fórum de Tenente Portela nesta segunda-feira, 17 de julho, foi suspenso pela juíza Sucilene Engler Werle em virtude da verificação de parentesco entre duas juradas que faziam parte do conselho de sentença.
A verificação ocorreu quando os trabalhos estavam no intervalo para o almoço e no retorno a juíza comunicou a destituição do conselho de sentença, cancelando os trabalhos que foram realizados hoje e remarcando a data de 16 de agosto para que o júri aconteça.
Segundo advogado, auxiliar de acusação, João Antônio Gheller, a acusação já tinha feito a apresentação do caso aos jurados pela parte da manhã. Ele ainda elogiou a atitude da juíza, que segundo ele foi totalmente valida pois busca preservar os autos e a lisura do julgamento.
Estava sendo julgado Genésio Lopes da Silva, que é acusado do homicídio de Josimar Pachoalli, que na época do crime ocupava o cargo de secretário de obras do município de Barra do Guarita.
O crime ocorreu dia 05 de fevereiro do ano passado, onde segundo as informações da época, os dois teriam tido uma discussão no centro da cidade e Genésio teria agredido Josimar com um facão, atingindo-lhe no abdômen. 
O secretário chegou a ser socorrido e conduzido ao Hospital Santo Antônio de Tenente Portela, mas não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Genésio Lopes da Silva confessou o crime e está recolhido ao sistema prisional desde então.

Jonas Martins
Província FM
Parentesco entre jurados cancela júri de acusado de homicídio Parentesco entre jurados cancela júri de acusado de homicídio Reviewed by In Foco RS on quarta-feira, julho 19, 2017 Rating: 5