Início Notícia Voltar

Preso suspeito de espancar mulher trans até a morte e decapitar recicladora no RS

Em depoimento à Polícia Civil, o homem confessou os crimes.



07/04/2021 18:28 por Redação Portal In Foco RS*

CapaNoticia

Corpo de Duda Laif foi encontrado em um terreno baldio no Centro da cidade — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Banner Topo

A Polícia Civil prendeu um homem de 38 anos suspeito de ter assassinado uma mulher trans e de ter decapitado uma recicladora este ano em Bagé, na Região da Campanha do Rio Grande do Sul. As vítima são Duda Laif, 52 anos, e Bernadete Moraes, de 61 anos, respectivamente.

Em depoimento à Polícia Civil, o homem confessou os crimes. Ele foi levado para o Presídio Regional de Bagé e será indiciado por homicídio qualificado.

A morte de Duda Laif

Duda Laif foi espancada até a morte no dia 6 de janeiro. O corpo foi localizado por pedestres em um terreno baldio na Rua 20 de Setembro, no Centro da cidade. O laudo da necropsia apontou que ela havia morrido em consequência de um traumatismo craniano.

Imagens de câmeras de segurança mostraram o suspeito abordando Duda e caminhando junto dela em direção ao terreno onde ela foi encontrada morta.

A Polícia Civil concluiu que houve um desacerto relativo ao preço de um programa feito por Duda com o suspeito, o que teria motivado o assassinato.

A morte de Bernadete Moraes

O corpo de Bernadete Moraes foi encontrado por pedestres que passavam pelo Corredor das Tropas, no Bairro Balança, no dia 17 de março. Ela havia sido decapitado.

A Polícia Civil descobriu que houve um desentendimento entre a vítima e o suspeito em relação ao preço de um barraco que estava à venda. O suspeito teria cobrado um valor, cerca de R$ 300, e a vítima teria ido ao local combinado com menos dinheiro para fechar o negócio.

Bernadete foi atacada pelo suspeito, que estava armado com uma faca. Ela foi atingida no pescoço e decapitada.

 

*Informações: RBS TV Bagé.


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.