Início Notícia Voltar

Em meio a enchente mulher acha peixe de 12 quilos e 1,10 metro no quintal de casa no AC

Ela mora no bairro Segundo Distrito, em Sena Madureira, no interior do Acre, uma das cidades mais afetadas pela cheia no estado.



28/02/2021 16:27 por Redação Portal In Foco RS*

CapaNoticia

Foto: Arquivo pessoal/Reprodução

Banner Topo

Em meio a enchente, com o quintal ainda tomado pelas águas, a dona de casa Gessiane Monteiro, de 32 anos, tomou um susto ao sair de casa e se deparar com um "bicho enorme" se mexendo na água. Quando chegou mais perto viu que se tratava de um peixe da espécie Caparari, medindo 1,10 metro e aproximadamente 12 quilos.

Ela mora no bairro Segundo Distrito, em Sena Madureira, no interior do Acre, uma das cidades mais afetadas pela cheia no estado.

“Como a água baixou e saiu de dentro de casa, a gente tinha limpado para voltar. Nós temos uma canoa e ajudamos os vizinhos. Aí meu vizinho pediu uma carona na canoa e disse para o meu esposo que achava que tinha pulado em cima de um bicho no nosso quintal. Ainda estava com uns 30 centímetros de água e ele pensava que era um jacaré. Quando chegamos lá, vimos que era um peixe muito grande”, conta.

Gessiane lembra que no início todos ficaram com medo por não saber de qual animal se tratava. Mas, foi com o pai e o cunhado ver de perto o que era.

“Entramos dentro da água e, quando mexemos nele, ele ainda estava em uma parte funda e vimos que estava vivo, aí o meu pai ficou batendo na água e ele deu uma lapada. Ele foi para o raso e nós vimos que era um peixão. Foi uma luta para a gente conseguir tirar da água”, lembra.

Bem humorada, ela conta que depois que conseguiram retirar o animal da água eles levaram para casa e fizeram o almoço. “A gente reuniu a família toda e demos também para os vizinhos, e já foi tudo, acabou”, brinca.

Devido às cheias, a mulher fala que ficou fora de casa por uma semana, após a água invadir sua casa e a dos parentes, que moram em outras casas no mesmo terreno. Ela mora no local com o marido e três filhos.

“Saímos de casa e fomos para a casa de uma irmã. Mais de 25 pessoas em uma casa com um quarto. A gente se arrumou por lá mesmo, mas agora todo mundo já voltou para casa. Voltamos na quinta [25].”

 

*Fonte: G1


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.