Início Notícia Voltar

Como a PC desarticulou quadrilha que roubou ouro em Ijuí; último integrante é preso

O grupo criminoso responsável pelo roubo de ouro, ocorrido em maio em Ijuí, começou a ser desarticulado com uma sequência de prisões no dia 16 de junho.



07/08/2020 11:03 por Clic JM

CapaNoticia

Foto: Reprodução / ClicJM

Banner Topo

Em continuação das diligências investigatórias sobre uma quadrilha que roubou ouro de uma residência no bairro Sol Nascente, em Ijuí, agentes policiais do setor de investigação da 2ª Delegacia de Polícia de Ijuí, com apoio de policiais locais, prenderam em Santa Maria o motorista responsável pelo transporte dos assaltantes. Este indivíduo, cujo a polícia não passou nomes, mas conforme apuração da reportagem, trata-se de Alexsandro Goulart da Cunha, 41 anos, natural de Porto Alegre, tem antecedentes por roubo, ameaça, posse de drogas, associação criminosa armada e corrupção de menores e foi encaminhado ao Presídio de Santa Maria. Com a prisão desta quinta-feira, a quadrilha foi totalmente desarticulada pela PC. 

A investigação iniciou logo após uma família ser feita refém. Criminosos armados assaltaram uma residência na Rua Pedro Osório Ilgenfritz, bairro Sol Nascente, por volta das 7h30 do dia 13 de maio. Encapuzados, eles surpreenderam um homem que, ao abrir o portão para retirar o lixo, foi rendido. Este ourives comercializava joias para ópticas de Ijuí e de toda a região.

Dentro da casa, os bandidos fizeram três reféns: o homem, sua mulher e a filha do casal. Sob ameaças, eles pediram dinheiro. Após cerca de uma hora, os criminosos roubaram dinheiro, joias e cheques de clientes. Além disso, antes de sair do local, a audácia dos bandidos foi tão grande que comeram pedaços de torta e tomaram refrigerante enquanto as vítimas estavam amarradas. Depois, ambos fugiram com um veículo da família: um Siena prata, o qual foi encontrado horas depois no bairro Mundstock, abandonado pelos meliantes.

Durante as diligências policiais, coordenadas pelo delegado Gustavo Arais, agentes identificaram uma organização criminosa que atuou no município, após uma série de perícias e diligências policiais. O grupo criminoso responsável pelo roubo de ouro, ocorrido em maio em Ijuí, começou a ser desarticulado com uma sequência de prisões no dia 16 de junho. Em operação realizada pela 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ijuí, com apoio das delegacias de Cruz Alta e Santa Maria, e da 1ª Delegacia de Polícia de Ijuí, agentes cumpriram mandados de busca e apreensão nestes três municípios.

Como resultado, joias foram recuperadas, prisões efetuadas e criminosos identificados. No dia 2 de julho, uma mulher de 30 anos, natural de Cachoeirinha, identificada como Rosane de Oliveira Nogueira, havia sido presa em Cruz Alta, por receptação. Recuperando mais objetos roubados, como correntes, anéis, relógio e brinco.

Segundo o apurado pela PC, dois primos teriam efetuado o roubo. Um deles está preso em Charqueadas, após cometer outros crimes. Ele foi identificado como sendo o chefe da quadrilha: Jonathan da Silva Martins, de 26 anos, de Cruz Alta.

O segundo envolvido no assalto, foi assassinado 10 dias depois do roubo, em Santa Maria. Identificado como Paulo Sergio Dutra, de 24 anos, ele foi executado com cinco tiros na Estrada Juca Monteiro, no bairro Boi Morto.

“Com exceção do caso do representante comercial, todos os outros casos de roubos ocorridos no Município de Ijuí neste 2020 estão resolvidos e todos integrantes das inúmeras quadrilhas presos e as associações criminosas armadas desmanteladas”, disse o delegado Gustavo Arais.
 


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.