Início Notícia Voltar

Carazinhense que havia sido sequestrado reage e mata dois assaltantes em Pelotas

O morador de Carazinho chegou a ser preso por porte irregular de arma de fogo e foi liberado após o pagamento de fiança



17/01/2020 00:23 por Rádio Uirapuru

CapaNoticia

Duas investigações serão abertas pela polícia civil.

Banner Topo

Um homem, morador de Carazinho matou dois assaltantes em Pelotas na manhã desta quinta-feira, 16. De acordo com a polícia, o homem foi sequestrado após negociar a compra de um trator naquela cidade.

Segundo informações divulgadas sobre o fato, o homem de 29 anos, saiu de Carazinho e foi até Pelotas onde encontrou um suposto vendedor de um trator com que estava negociando. O encontro aconteceu em um posto de combustível e após o primeiro criminoso embarcar na caminhonete da vítima, eles foram em busca do segundo homem que os levaria até onde a máquina agrícola estava.

Quando os dois criminosos embarcaram na caminhonete o assalto foi anunciado. O carazinhense foi amarrado, teve o rosto coberto por uma camiseta e colocado no banco traseiro do veículo onde um dos bandidos também permanecia.

Durante o trajeto o homem que foi sequestrado fingiu passar mal e pediu que as amarras fossem afrouxadas. Os criminosos atenderam o pedido da vítima que conseguiu sacar uma pistola calibre 380 que carregava na cintura. Ele disparou contra o bandido que dirigia sua caminhonete e posteriormente alvejou o segundo criminoso. Os dois foram atingidos na cabeça.

O morador de Carazinho foi preso por porte irregular de arma de fogo e foi liberado após o pagamento de fiança no valor de R$ 500. A arma possuía registro e estava em situação regular, porém o homem não podia portar a arma fora de sua residência.

Duas investigações serão abertas pela polícia civil. Uma vai apurar os homicídios e outra a falsa venda do trator. Os policiais vão investigar também se há outras pessoas envolvidas no esquema.


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.