Início Notícia Voltar

Jovem sofre de alergia à água, caso raro que acontece com uma a cada 200 milhões de pessoas

Abigail Beck, de 15 anos, contou que não consegue tomar banho regularmente nem chorar porque líquidos causam sensação de queimação na pele



13/05/2022 18:47 por R7

CapaNoticia

Jovem precisa tomar medicamentos para ingerir quantidades mínimas de água | Foto: REPRODUÇÃO / FACEBOOK / CP

Banner Topo

Uma jovem de 15 anos, moradora da cidade de Tucson, Arizona, nos Estados Unidos, vive de uma forma completamente diferente da imensa maioria dos habitantes do planeta. Enquanto para nós a água é extremamente necessária, para ela causa extremo desconforto.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mail, Abigail Beck contou que é alérgica a água e que tem que evitar tomar banho, por exemplo, porque o líquido causa erupções na pele dela. Até mesmo chorar ou suar provocam queimação.

A adolescente revelou que a água causa sensação de "ácido", o que faz com que tenha de se lavar uma vez a cada dois dias.

Além disso, a garota não toma um copo de água há mais de um ano porque isso a faz vomitar. Como forma de hidratação, opta por bebidas energéticas ou suco de romã, que contêm menor teor de água.

A doença de que ela sofre é a urticária aquagênica, uma condição rara que, estima-se, afeta uma em cada 200 milhões de pessoas em todo o mundo. 

Ela foi descrita pela primeira vez em 1964, e cerca de cem casos da doença haviam sido publicados na literatura médica até 2011, segundo um artigo do periódico científico Annals of Dermatology.

A urticária aquagênica "é uma forma rara de urticária física na qual o contato com a água, independentemente de sua temperatura e fonte, provoca urticária. As lesões cutâneas podem ser confundidas com erupções de urticária colinérgica; entretanto, não podem ser evocadas por exercício, sudorese, calor ou estresse emocional. As lesões estão localizadas principalmente na parte superior do corpo (pescoço, tronco, ombros, braços e costas)", descrevem os autores do artigo.

Eles abordam outros dois casos da doença, como o de um jovem de 19 anos. "Ele apresentava uma história de três anos de pápulas pequenas que afetavam os ombros, braços, tronco, abdômen e costas quando tomava banho ou ducha. Esses sintomas apareceram dentro de 10 a 20 minutos após o contato com a água e provocaram prurido [coceira] intenso. Cada episódio durou de 20 a 40 minutos e resolveu-se espontaneamente", relatam.


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.