Início Notícia Voltar

Homem que matou ex-companheira com ácido é condenado a 17 anos de prisão

"O crime foi praticado em decorrência de violência doméstica”, explicou a promotora.



13/05/2022 17:50 por Portal Leouve

CapaNoticia

Foto: Imagem ilustrativa

Banner Topo

Um homem, de 38 anos, denunciado pelo Ministério Público em Caxias do Sul, foi condenado nesta quinta-feira (12) por homicídio qualificado (meio cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio) cometido contra sua ex-companheira. Deivis Lobato Braga foi sentenciado a 17 anos de prisão em regime inicial fechado.

Conforme a promotora de Justiça que atuou em plenário, Graziela Vieira Lorenzoni, Deivis utilizou ácido para matar Ariana Victoria Godoy Figuera em 12 de dezembro de 2019. A substância causou lesões letais provenientes de queimaduras de terceiro grau na face e no tórax. Segundo o prontuário hospitalar, as causas do óbito foram insuficiência respiratória, queimadura da laringe e da traqueia, vitriolagem, queimadura e corrosão da pele em 20% da sua extensão.

Deivis conhecia os horários da ex-companheira e a esperou na saída do trabalho, próximo à casa da vítima à noite. Quando chegou, ela foi atacada pelo réu com um líquido que continha ácido. O crime foi praticado em decorrência de violência doméstica”, explicou a promotora.


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.