Início Notícia Voltar

Polícia Civil prende acusado de tentar matar mulher com barra de ferro

De acordo com a polícia a vítima foi encontrada com lesões na cabeça, no rosto e nos braços e estava desorientada.



19/10/2021 18:32 por Leouve

CapaNoticia

Foto: Polícia Civil

Banner Topo

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira (18), um indivíduo acusado de tentar matar a esposa no último dia 10 de outubro em Farroupilha. De acordo com a polícia a vítima foi encontrada com lesões na cabeça, no rosto e nos braços e estava desorientada.

Ainda, de acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima relatou que teria sido agredida por seu companheiro, o qual se utilizou de uma barra de ferro para feri-la. Na ocasião ela foi atendida pelo SAMU e encaminhada ao Pronto Atendimento do Hospital São Carlos.

Conforme o prontuário médico, ela apresentou, além dos diversos hematomas pelo corpo, múltiplas lesões cranianas, inclusive há constatação de traumatismo, provável fratura do punho direito e corte contuso na região facial.

A polícia confirmou que a motivação foi decorrente de menosprezo ou discriminação à condição de mulher: isso porque que o suspeito não teria permitido que a vítima fosse até a casa da própria filha no dia do fato.
Apurou-se que as agressões tiveram como motivação o fato de a vítima ter “desobedecido uma ordem” dele para que não saísse de casa sem a sua permissão, portanto as agressões foram uma forma de castigo.

Uma equipe da Polícia Civil de Farroupilha compareceu no Hospital no dia das agressões e colheu as primeiras informações com a vítima e foi deflagrada a investigação, sendo coletados indícios de autoria de tentativa de feminicídio.

Diante das evidências, representou-se ao Poder Judiciário pela Prisão preventiva do suspeito e Mandado de Busca e Apreensão na residência dele, sendo cumpridas as ordens judicias nesta tarde, resultando na prisão do indivíduo.
A vítima continua hospitalizada em estado grave e o suspeito foi encaminhado ao Sistema Prisional.


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.