Início Notícia Voltar

42 ocorrências suspeitas da doença diarreica aguda são notificadas em FW

Saiba o que é, como a doença atua e quais são as principais formas de prevenção



16/10/2021 10:40 por O Alto Uruguai*

CapaNoticia

Foto: Divulgação

Banner Topo

Além da Covid-19, um novo surto vem causando preocupações em cidades do Rio Grande do Sul. No último dia 7, o Centro Estadual de Vigilância de Saúde (Cevs), do Rio Grande do Sul, emitiu um parecer sobre a ocorrência de surtos da doença diarreica aguda (DDA), que afeta 25 municípios do Estado. A doença gastrointestinal apresenta como principal sintoma a diarreia acrescida de dor abdominal, que pode ser acompanhada de náusea, vômito e febre.  

Segundo o alerta do órgão estadual, os surtos foram notificados desde o fim de agosto e, em nove cidades, foram constatadas o norovírus como o agente causador. A Secretaria Estadual da Saúde (SES), em parceria com órgãos do Cevs, trabalham na investigação para determinar quais são os fatores que estão desencadeando a doença nas diferentes cidades gaúchas. O governo do RS divulgou, ainda na semana passada, a lista dos 25 municípios em alerta, que são Dois Irmãos, Esteio, Morro Reuter, Porto Alegre, Bento Gonçalves, Nova Prata, Carlos Barbosa, Garibaldi, Monte Belo do Sul, Caxias do Sul, São Marcos, Pinto Bandeira, Santa Maria, Lavras do Sul, Colorado, Saldanha Marinho, Santana do Livramento, Santa Cruz do Sul, Mato Leitão, Horizontina, Tucunduva, Santa Rosa, Santo Cristo, Barra Funda e Sarandi. Mesmo com essa relação, outros municípios da região da Zona da Produção já foram noticiados por órgãos da saúde identificando a presença de casos suspeitos da doença, como os municípios de Sagrada Família e Frederico Westphalen.

Segundo uma estimativa da SES, pelo menos duas mil pessoas já foram contaminadas desde o final de agosto, porém, o número real pode ainda ser maior. 

O governo traz recomendações para profissionais de saúde, escolas e creches, indicando que a população consuma apenas água de fontes confiáveis, e busque sempre a higiene das mãos, bem como a devida higienização de alimentos e utensílios.

Creches e escolas que preparam refeições devem guardar amostras, de 100g ou 100 ml, de todos os alimentos preparados, incluindo bebidas, em embalagens apropriadas para alimentos, de primeiro uso, identificadas com, no mínimo, a denominação e data da preparação, armazenadas por 72 horas sob refrigeração, em temperatura inferior a 5ºC. Caso algum aluno apresente sintomas, deve ser isolado dos demais. É recomendado ainda repouso e ingestão de líquidos, para evitar desnutrição.

Mais de 40 casos notificadas FW

Em Frederico Westphalen, o protocolo de saúde emitido pelo Estado está sendo cumprido, de acordo com o fiscal da Vigilância Sanitária Municipal, Rudimar Sérgio Ritterbuch. Contudo, o profissional destaca que até o momento, 41 crianças de diferentes creches do município e um adulto foram notificados com suspeita de DDA na cidade. Ritterbuch salienta que independente do cenário, a Vigilância Sanitária em parceria com a Vigilância Epidemiológica do Município, trabalham com foco na identificação e notificação dos casos informando a SES. “Estamos seguindo os protocolos Estado para tentar identificar qual é o agente causador da doença, realizamos algumas coletas de fezes e de água em determinados pontos onde casos foram identificados para encaminhar à SES”, explica Ritterbuch.

Entenda o que é a doença e como lidar com ela:

O que é a DDA?    

A doença diarreica aguda (DDA), segundo o Ministério da Saúde, é uma síndrome que pode ser causada por bactérias, vírus e parasitas. Geralmente, o contágio ocorre via oral por meio do consume de alimentos ou água contaminados. [colocar crianças] 

A doença pode ser ou não infecciosa. Para a saúde pública, a que exige mais atenção é a infecciosa, pois pode ser transmitida, algo que aconteceu no Estado. Um dos agentes causadores é o norovírus.

De acordo com o professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Paulo Petry, “a doença é grave e exige cuidado médico imediato. Há estimativa é de que cerca de duas milhões de pessoas no mundo morrem por causa da DDA”. 

Como a doença se manifesta? 

Entre os sintomas da doença, diarreia que pode ou não ser acompanhada de dor abdominal, náusea, vômito e febre. Ela pode provocar desnutrição e desidratação intensas e, se não for tratada, leva à morte, razão pela qual atendimento médico deve ser procurado logo que os primeiros sintomas se manifestarem.

Como se prevenir?

No alerta epidemiológico do Cevs, consta que a suspeita é de que a contaminação esteja associada à ingestão da água e de alimentos. Nesse sentido, as recomendações são para a população consumir água somente de fontes seguras, que tenham processo de desinfecção por cloro ou outra tecnologia, além da higienização adequada de alimentos e utensílios. Também é importante fazer a limpeza de caixas d’água com regularidade.

O que é o norovírus?

De acordo com a Fiocruz, diferentemente de outros vírus causadores de gastroenterites (como o rotavírus), o norovírus afeta com frequência indivíduos adultos e é transmitido de pessoa para pessoa com facilidade. Ele é capaz de permanecer em objetos e superfícies tocadas pela pessoa infectada. Por muito tempo, os casos desse vírus eram associados a surtos em locais confinados ou de contato próximo, como navios, asilos, creches e ambientes hospitalares, por exemplo. Porém, segundo os virologistas, hoje a transmissão é amplamente distribuída e atinge pessoas em diversos locais.

 

*Com informações da Ascom SES/G1


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.