Início Notícia Voltar

Mãe e filha são indiciadas após jogarem cachorros pela janela de carro em Novo Hamburgo

As duas chagaram a ficar presas na Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba.



14/09/2021 21:08 por Rádio Planalto News

CapaNoticia

Fotos: Divulgação / Polícia Novo Hamburgo

Banner Topo

A Polícia Civil indiciou mãe e filha, de 53 e 26 anos após crueldade com animais, nessa terça-feira (14), em Novo Hamburgo. No domingo (12), elas foram presas após terem sido flagradas jogando uma cadela e cinco filhotes pela janela de um carro. Um dos filhotes morreu.

"Elas respondem por maus-tratos de animais, qualificado por ter ocorrido contra cachorro. O crime pode gerar pena de até cinco anos, podendo ser aumentada de 1/6 a 1/3 por causa da morte de um dos animais", explica o delegado Ivair Matos Santos, titular da 2ª Delegacia de Polícia (2ª DP) e responsável pela investigação.

As duas chagaram a ficar presas na Penitenciária Estadual Feminina de Guaíba. Na noite de segunda-feira (14), foram liberadas após decisão judicial e vão responder pelo crime em liberdade.

Moradores do bairro Lomba Grande flagraram o crime sendo cometido pelas duas mulheres, segundo a Polícia Civil. Eles abordaram a dupla na Estrada do Quilombo e entraram em contato com a Brigada Militar (BM).

Os policiais detiveram as duas em flagrante e levaram elas até a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA). Em depoimento, elas, inicialmente, negaram que tivessem jogado os animais pela janela. Mais tarde, confessaram.

“Elas disseram que não queriam os filhotes, mas queriam ficar com a cadelinha. Foi uma grande irresponsabilidade. Elas poderiam ter procurado o canil municipal. Poderiam ter feito a castração da cadelinha. Decidiram agir como agiram e, agora, serão punidas”, afirma o delegado Santos.

Tanto a cadela quanto os quatro filhotes sobreviventes estão sob os cuidados do Canil Municipal de Novo Hamburgo e devem ficar disponíveis para adoção.
 

Fonte: G1


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.