Início Notícia Voltar

'Herança maldita do petismo', diz secretário de Cultura sobre incêndio na Cinemateca

Galpão do órgão, localizado em São Paulo, pegou fogo nessa quinta-feira



30/07/2021 18:50 por R7

CapaNoticia

Mário Frias cumpre agenda em Roma, na Itália | Foto: Roberto Castro / Mtur / Divulgação / CP

Banner Topo

O secretário especial de Cultura, Mário Frias, que se encontra em Roma, na Itália, utilizou as redes sociais nesta sexta-feira para rebater as críticas de sua viagem e afirmou que o estado em que recebeu a Cinemateca “é uma das heranças malditas do governo apocalíptico do petismo”. “O estado que recebemos a Cinemateca é uma das heranças malditas do governo apocalíptico do petismo, que destruiu todo o estado para rapinar o dinheiro público e sustentar uma imensa quadrilha de corrupção e sujeira criminosa”, disse. 

“O trabalho que estamos fazendo é de reconstrução dos equipamentos culturais, que foram completamente destroçados pelas antigas gestões, que visavam usar as verbas públicas da cultura para compra de apoio político da elite artística”, acrescentou. 

As declarações foram dadas após o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) criticá-lo por estar em Roma enquanto um incêndio atingiu, na tarde desta quinta-feira, um galpão da Cinemateca Brasileira, na capital paulista. Os bombeiros receberam o chamado de fogo por volta das 18h, mesmo momento em que se iniciava a sessão de abertura da conferência dos ministros da Cultura em Roma. 

A edificação comercial abriga o acervo fotográfico da Cinemateca Brasileira, responsável pela preservação do maior acervo audiovisual da América Latina.

Viagem x Itália

Frias viajou para a Itália na última quarta-feira. Participam da comitiva o ministro de Turismo, Gilson Machado, e o secretário nacional de Fomento e Incentivo à Cultura, André Porciuncula, braço direito de Frias, entre outros. 

Nesta quinta-feira, às 18h, participaram da sessão de abertura da conferência dos ministros da Cultura dos países do G20. Machado usou as redes sociais para compartilhar uma foto dos três e rebater as críticas.“Este é um governo que está unido para valorizar a Cultura. Reafirmaremos, no G20, nosso ideal sagrado: o de que a cultura não será rebaixada na panfletagem política/partidária de uma pequena elite sindical arrogante. O artista brasileiro é muito maior que tudo isso”, afirmou o ministro.


Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.