'Pai sempre presente', diz sogro de bancário morto após assaltos em Ibiraiaras

 

O corpo de Rodrigo Mocelim da Silva, de 37 anos, foi velado na manhã desta terça-feira (4) em Passo Fundo, no Norte do Rio Grande do Sul. Gerente de serviços do Banco do Brasil em Ibiraiaras, ele foi levado como refém após um ataque à agência na tarde de segunda-feira (3) e acabou morto. Rodrigo deixa a esposa e duas filhas, de 10 e seis anos de idade.

"Um pai sempre presente, que vai fazer muita falta tanto para a esposa quanto para as filhas, as minhas netinhas. Infelizmente, uma vida que foi ceifada pela nossa falta de segurança. Saiu na segunda cedo para trabalhar, como fazia todos os dias, e retornou num carro fúnebre", lamenta o sogro da vítima, Itacir Zago.

Rodrigo morava em Passo Fundo, mas há três meses viajava todos os dias a Ibiraiaras a trabalho. A distância entre as cidades é de 95 km. O esforço era justificado pela vontade de continuar perto da família.

Era só mais um dia de trabalho na pacata cidade de 7.171 habitantes (segundo o IBGE), até que o funcionário foi rendido por assaltantes e levado dentro do porta-malas de um carro. Além do Banco do Brasil, os criminosos atacaram mais um banco e uma lotérica, e fizeram cordão humano com moradores. Durante a fuga, Rodrigo foi atingido por um tiro. Outras três pessoas foram levadas como reféns e depois, liberadas.

No velório, familiares e pessoas próximas se despediram do amigo. "É difícil porque a gente não espera, por mais que a gente saiba que a nossa atividade tenha alguns riscos envolvidos, a gente não espera, não imagina que isso possa acontecer", lastima o amigo da vítima Fausto Razera.

Do G1 RS
'Pai sempre presente', diz sogro de bancário morto após assaltos em Ibiraiaras 'Pai sempre presente', diz sogro de bancário morto após assaltos em Ibiraiaras Reviewed by In Foco RS on terça-feira, dezembro 04, 2018 Rating: 5