30 regiões, milhares de pessoas, centenas de cavalos e um legado

 
Cerimônia de Geração e Distribuição da Chama Crioula só retorna para a 28ª RT daqui a 30 anos - Heloise Santi
Cerimônia de Geração e Distribuição da Chama Crioula só retorna para a 28ª RT daqui a 30 anos - Heloise Santi

Depois de gerar a Chama de forma primitiva em uma pequena ilha dentro do Rio Uruguai, uma homenagem a balseiros e tropeiros, eis que o arco e a flecha roubam a cena na cerimônia de distribuição da Chama Crioula, na manhã deste sábado, 11, em Iraí, uma homenagem ao indígena, povo nativo da região.

Repleta de simbolismo a cerimônia foi considerada pelo presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) Nairoli Callegaro um dos maiores e mais emocionante evento de ascendimento da Chama. “Não tenho dúvidas de um dos maiores e mais belos ascendimentos de chama é este aqui de Iraí. Das que eu pude participar, até hoje, foi a maior delas e, sem sombra de dúvidas, a mais emocionante. Ver aquele autentico gaúcho com lagrimas nos olhos acender a Chama e hoje distribui-la sem jamais perder a nossa identidade, a simplicidade e a fraternidade”, disse.

Com a sede do MTG transferida para Iraí, foi incumbência dada a cada um dos 30 coordenadores regionais empunhar arco e flecha para acender o candeeiro que levara a centelha da chama para a regional.  “Foram quase dois anos de trabalho para fazer desta data que é a mais importante do tradicionalismo, também um orgulho para a 28ª Região Tradicionalista. Aqui nós não somos chupim, aqui em nosso chão colocamos o ovo chocamos e alimentamos o filhote a te ele ter condições de voar. Confesso que ficamos em dúvida se conseguirmos dar conta desta incumbência que nos foi dada mas, sim, acredito que conseguimos alcançar nosso objetivo, o terceiro CTG do mundo, sente-se orgulhoso de poder ter feito parte de mais este capítulo da história do Rio Grande do Sul”, comentou o presidente da comissão da 71ª Geração e Distribuição da Chama Crioula e patrão do Minuano CTG, João Arlindo Renbold.

A maioria das delegações partiu logo após o fim da cerimônia. As centelhas levadas pelas regiões ficarão em local destinado previamente dentro de cada regional, sem ser apagada, até a distribuição dias antes às cerca de 4 mil entidades tradicionalistas existentes hoje no Estado. Foram cerca de 820 cavalos registrados para participar das cavalgadas cerca de 650 estavam na cerimônia de distribuição.

- Só tenho a agradecer mas, principalmente aos homens e mulheres do lombo do cavalo que vieram para este canto do Rio Grande para espalhar essa Chama que e um símbolo maior do movimento gaúcho organizado. Todos os anos ela reascende para lembrarmos daquela revolução cultural feita por aqueles jovens há 71 anos, e hoje talvez tenhamos que fazer novamente essa revolução para que o novo tenha espaço e faça seguir adiante aquilo que é nosso – salientou Callegaro ao agradecer, também, a disponibilidade do patrono dos Festejos Farroupilhas de 2018, Renato Borghetti.

O MTG de Santa Catarina, bem como algumas entidades do Estado vizinho, estiveram na celebração e levaram a centelha para distribuir, também, as suas regionais.


Programação Segue


Além das celebrações oficiais de geração e distribuição da Chama, paralelamente acontece o Chama Cultural, evento tradicionalista que congrega a música e as danças, bem como a religiosidade do povo.

De acordo com o prefeito Antônio Vilson Bernardi, que desde que recebeu a incumbência de auxiliar na realização da cerimonia em seu município, se veste de gaúcho diariamente, tudo só deu certo porque teve a participação de toda a comunidade. “Somos um município mas muito acolhedor, fizemos tudo com muito carinho para receber cada um que esteve aqui e esperamos ter sido a contento. A programação do Chama Cultural segue com fandango e apresentações de elencos, culto ecumênico crioulo e shows para todos os visitantes e para a comunidade de Iraí”, salientou.

Além do legado deixado ao MTG de ter sido uma das maiores cerimônias já feitas para a geração e distribuição da Chama, a comunidade de Iraí poderá usufruir do camping municipal com muito mais conforto após a revitalização feita, para receber as delegações vindas dos quatro cantos do Rio Grande do Sul.

Programação

1/08 – Sábado

- 15h – Celebração Crioula ecumênica na Praça municipal;

- 16h – Show com Os Costa (palco de shows centro da cidade);

- 18h – Show artístico com Agrupamento Biriva do CTG Porteira Aberta de São Miguel D’oeste;

- 19h - Apresentação das Invernadas Artísticas do CTG Rodeio da Querência;

- 19h30 – Apresentação de Invernadas Artísticas do CTG Gaudérios do Rodeio;

- 21h30 – Bailanta Gaúcha no Minuano CTG - Grupo Arte Gaúcha.

12/08 – Domingo

- 9h- Mateada com talentos locais;

- 15h – Teatro Timbre de Galo (Passo Fundo) (palco de shows centro da cidade). Encerramento oficial da 71ª edição da Geração e Distribuição da Chama Crioula do Estado do Rio Grande do Sul.

*Heloise Santi/Folha do Noroeste
30 regiões, milhares de pessoas, centenas de cavalos e um legado 30 regiões, milhares de pessoas, centenas de cavalos e um legado Reviewed by In Foco RS on domingo, agosto 12, 2018 Rating: 5