Com gol de Everton, o Grêmio venceu o Pachuca por 1 a 0 na prorrogação

   
FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA
Eram 21h em Al Ain e 15h no Brasil, quando o Grêmio entrou em campo no estádio Hazza Bin Zayed, na cidade árabe para fazer sua estreia e lutar pelo bicampeonato Mundial. Foi um jogo tenso, complicado e muito disputado, onde o Tricolor, na raça, conseguiu a vitória por 1 a 0, com gol de Everton aos 4 minutos da primeira etapa da prorrogação.
As duas equipes fizeram um primeiro tempo equilibrado. O Tricolor entrou bem, ameaçando nos minutos iniciais; as melhores chances saíram em cobranças de falta de Edilson e Fernandinho, que mandaram duas bolas perigosas em direção a meta de Pérez. O Pachuca, por sua vez, também ameaçou, furando o bloqueio gremista.
Já logo no início da etapa complementar, Renato promoveu a primeira alteração, tirando Barrios para colocar Jael. O Grêmio passou a ser mais agressivo, mas ainda foi contido pela equipe mexicana. Não teve o mesmo ritmo dos últimos jogos e nem a mesma movimentação, o que resultou no zero a zero.
A segunda substituição foi feita aos 26’, com Everton no lugar de Michel e a melhor chance saiu mais uma vez em cobrança de falta de Edilson, que bateu na rede, pelo lado de fora.
A partida se encaminhou para a prorrogação e o Grêmio veio sem Edilson e com Léo Moura para esta etapa. Foi ali, logo aos 4 minutos, por fim, que o Tricolor conseguiu abrir o marcador com um ‘baita’ gol. Everton recebeu a batida da lateral, foi para cima do marcador, ganhou no drible e chutou para o fundo das redes, sem nenhuma chance de defesa de Pérez. Um golaço, uma pintura, um gol de craque.
E o Grêmio buscou mais. Jael chegou a marcar, mas o gol foi anulado por impedimento. Luan também tentou, arrematando de dentro da área, mas a bola passou por sobre a meta mexicana. 
Como a prorrogação dá direito a uma quarta alteração, foi isso que Renato fez. Tirou Fernandinho para colocar Rafael Thyere, reforçando seu setor defensivo.
E a partida complicada que o Grêmio teve nesta noite/tarde terminou enfim, com um final feliz.
Gremistas, estamos na final do Mundial de Clubes.
Só temos uma coisa a dizer: NÓS VAMOS ACABAR COM O PLANETA!
Agora, o Tricolor aguarda o seu adversário na final, que será decidido no confronto entre Real Madrid e Al Jazira, amanhã, às 15h.
O jogo final ocorre no sábado, às 15h da tarde.
Escalação: Marcelo Grohe, Edilson, Geromel, Kannemann, Bruno Cortez, Jailson, Michel, Ramiro, Fernandinho, Luan e Lucas Barrios.
Banco: Bruno Grassi, Paulo Victor, Bressan, Bruno Rodrigo, Rafael Thyere, Marcelo Oliveira, Leonardo, Léo Moura, Maicon, Kaio, Everton, Jael.
A arbitragem do jogo foi alemã, comandada por Felix Brych, auxiliado por Mark Borsch e Stefan Lupp.

O jogo:

Primeiro Tempo

O Grêmio iniciou a partida estudando a equipe do Pachuca. Aos 4 minutos buscou criar uma jogada pela direita, com Barrios tabelando com Ramiro, a bola saiu a lateral. Em seguida, Edilson fez um lançamento em profundidade para Ramiro, que passou em velocidade, dominou e conseguiu um escanteio. Luan cobrou no segundo poste, Lucas Barrios desviou de cabeça, raspando a trave à esquerda de Pérez.
O Tricolor seguiu pressionando nos minutos iniciais. Depois de passar a bola de pé em pé, Fernandinho deu passe para Luan na entrada da área, mas González conseguiu o corte. Na sequência, Michel recebeu na linha de fundo e cruzou para Barrios, que chegou dividindo e a bola saiu a linha de fundo.
O Pachuca buscou responder aos 8 minutos. Honda dominou na intermediária e arrematou de longe. A bola passou à esquerda de Marcelo Grohe. Outro lance, em uma jogada frontal a meta gremista, Kannemann conseguiu bom desarme e na sequência, Barrios sofreu uma falta.
O time mexicano teve uma falta a seu favor na intermediária de ataque. A bola foi alçada na área, mas Jailson cortou bem de cabeça, aos 11’. Um minuto depois, outra oportunidade adversária em bola parada. Da direita, Urretaviscaya mandou a bola direto, mas Grohe saiu de soco, fazendo a defesa.
Pressionando, o Pachuca chegou novamente com Urretaviscaya, cruzando a bola na área, mas Geromel sofreu falta ao dividir com atacante.
Já o Grêmio chegou com um lançamento de Michel para Bruno Cortez. O lateral, próximo a linha de fundo, ajeitou de cabeça, mas a zaga conseguiu interceptar o lance. Em seguida, aos 
minutos, Luan acabou sofrendo uma falta na intermediária de ataque. Edilson fez a cobrança precisa, em curva, passando raspando o travessão pra fora. No lance seguinte, depois de uma saída de bola errada de Pérez, Luan e Jailson tabelaram e ao finalizar, o camisa 7 acabou carimbando Jailson.
Kannemann acabou amarelado após aplicar um carrinho em Urretaviscaya na intermediária, com 22 minutos.
A equipe mexicana chegou um minuto depois, com Urretaviscaya, que cobrou uma falta na área. Ramiro cortou. O Grêmio respondeu em uma trama pela direita. A bola foi cruzada na área, mas a defensiva conseguiu o corte.
Aos 26’, os gremistas tiveram uma chance em falta, pela direita. O Tricolor fez uma jogada ensaiada. A bola chegou a Fernandinho, que chutou mal, à esquerda de Pérez.
O Pachuca chegou com muito perigo, com um lançamento às costas da zaga. Honda ficava cara a cara com Grohe, mas Cortez conseguiu tirar a bola.
Em uma boa jogada, Luan percebeu Ramiro entrando na área e fez o lançamento. Dividindo com o marcador, o meia tentou o desvio, mas sem sucesso.
Depois de desarmar no campo de defesa, Barrios acionou Fernandinho no meio campo, que saiu em velocidade. Quando entrou na área, fez um cruzamento, a bola desviou na zaga e ficou fácil para a defesa de Pérez.
O Grêmio teve uma boa chance em cobrança de falta, a dois passos do risco da grande área, pela direita. Fernandinho mandou direto, com força, mas a bola passou por sobre a meta mexicana, aos 40’.
O Pachuca chegou em cobrança de falta. A bola foi alçada no segundo poste, Grohe saiu de soco e afastou o perigo.
Aos 44’, Fernandinho recebeu na esquerda e cruzou forte. Ramiro chegou, mas esbarrou na defesa, cometendo falta.
Os mexicanos ainda criaram e chegaram com perigo com Honda, mas Cortez salvou no último momento.
A etapa finalizou aos 46 minutos.

Segundo Tempo

O Grêmio trocou bons passes nos minutos iniciais e logo chegou ao ataque, com Fernandinho, que conseguiu escanteio. Na cobrança, Luan colocou no primeiro poste, Pérez saiu de soco e a sobra ficou com Edilson, que mandou de primeira, mas para fora.
O Pachuca pressionou, mantendo boa posse de bola, mas ao chegar ao ataque, não conseguiu passar pela defensiva gremista.
Substituição: Saiu Lucas Barrios, entrou Jael aos 9 minutos.
Os mexicanos chegaram com muito perigo logo em seguida, com Urretaviscaya, que recebeu no meio e arrematou e longe. Marcelo Grohe fez grande defesa.
Aos 11 minutos, Luan cobrou uma falta da intermediária, colocou na boca do gol para Michel, que entrou em velocidade e mandou de cabeça. A bola passou por sobre a meta.
Depois de desarmar o adversário, Luan saiu em velocidade passando por três marcadores, finalizou, mas mandou pra fora.
Uma boa chance veio aos 14 minutos. Luan foi acionado na parte central do gramado, carregou e finalizou no canto esquerdo de Pérez, que conseguiu a defesa, mandando a escanteio. A bola foi alçada na área, Kannemann desviou de cabeça, a bola ainda bateu em Murillo e saiu, mas a arbitragem assinalou tiro de meta.
Um minuto depois, Edilson cobrou uma falta colocando na área, mas a bola passou por todo mundo e saiu. No lance, havia gremista em impedimento.
De novo no ataque, o Grêmio levou perigo com um cruzamento de Edilson na cabeça de Jael. O centroavante mandou a gol, mas a bola saiu à direita do arqueiro mexicano.
Os mexicanos responderam com Honda, que recebeu a bola na área, tenta o domínio, mas Kannemann conseguiu o corte.
Substituição: Saiu Michel, entrou Everton, aos 26 minutos.
Em jogada de contra-ataque, o Tricolor avançou com Fernandinho, que serviu Luan. O atacante passava pelos marcadores na intermediária, mas acabou sofrendo falta. Na cobrança, Edilson mandou direto, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora, aos 29 minutos.
O Grêmio conseguiu criar, rodando a bola da direita pra esquerda. Jael fez o lançamento, Everton recebeu, fez o corte em dois marcadores e chutou, mas carimbou o defensor.
Os mexicanos tiveram uma chance em cobrança de escanteio; a bola foi alçada na área, defesa cortou. Na sobra, Guzman mandou de cabeça. A bola passou raspando a trave direita.
Aos 40’, Luan deu passe para Fernandinho, que dominou na direita, puxou pro meio e chutou. Houve desvio e a bola saiu a escanteio. A bola foi colocada no primeiro poste, Jael desviou e Luan não conseguiu o domínio. Pérez defendeu.
Dois minutos depois, Ramiro dominou na intermediária e arriscou, mas pegou mal e mandou pra fora.
Na reta final, Everton ganhou em uma jogada pela esquerda, conseguindo escanteio. Na cobrança, a bola foi colocada na área, mas afastada pela defesa.
Jogo finalizou aos 47’.

Prorrogação

Primeira Etapa

Renato providenciou sua última alteração -colocou Léo Moura no lugar de Edilson.
O Grêmio iniciou pressionando e no primeiro minuto chegou por duas vezes. Primeiro, Bruno Cortez cruzou da linha de fundo, mas Gonzalez cortou. Em seguida, Everton foi quem mandou para a área, mas Herrera tirou de peixinho.
Foi aos 4 minutos que o Grêmio por fim conseguiu abrir o marcador com um baita gol. Everton recebeu a batida da lateral, fi pra cima do marcador, driblou e chutou de perna direita para o fundo das redes. Um golaço, uma pintura, um gol de craque.
O Grêmio fez uma boa jogada em velocidade puxada por Everton. Ele carregou para o meio e abriu para Léo Moura, que fez o cruzamento, mas Luan não alcançou na pequena área, por pouco.

Segunda Etapa

E volto querendo mais. O Grêmio trabalhou bem a bola com Léo Moura, que recebeu na direita, disparou em velocidade e cruzou na área buscando Luan, mas o zagueiro conseguiu se antecipar e cortar, mandando a escanteio.
Aos 4 minutos, Léo Moura foi afastar uma bola e dividiu com Guzman, que acabou expulso pela falta forte sobre o lateral.
Já aos 6 minutos, o Grêmio ampliou o marcador com Jael, que recebeu um bom passe de Ramiro quando entrava na área, mas o gol foi anulado por impedimento do centroavante.
Em uma jogada de contra ataque Luan recebeu na intermediária, invadiu a área e chutou, mas mandou por sobre a meta de Pérez. Quase.
O Pachuca teve uma chance em cobrança de escanteio, mas a defensiva gremista cortou. Grohe saiu de soco e afastou, colocando o Grêmio no contra-ataque. No decorrer do lance, Fernandinho foi derrubado com falta.
Substituição: Saiu Fernandinho, entrou Rafael Thyere, aos 12’.
Quase que Everton marcou seu segundo na partida, quando recebeu um lançamento no campo de ataque. Ele tentou encobrir o goleiro, mas Pérez segurou.
O Tricolor ainda teve uma falta a seu favor no último minuto. Da direita, Léo Moura cobrou, Ramiro chutou forte, mas a bola passou por sobre a meta.
Final de jogo. É o Grêmio na final do Mundial de Clubes.
Gremistas, NÓS VAMOS ACABAR COM O PLANETA!


Com gol de Everton, o Grêmio venceu o Pachuca por 1 a 0 na prorrogação Com gol de Everton, o Grêmio venceu o Pachuca por 1 a 0 na prorrogação Reviewed by In Foco RS on terça-feira, dezembro 12, 2017 Rating: 5