Tribunal de Contas identifica pagamentos de pensão a pessoas mortas no Rio Grande do Sul

Situação foi constatada após cruzamento de dados feito pelo TCE do Rio Grande do Sul (Foto: Reprodução/RBS TV)
Situação foi constatada após cruzamento de dados feito pelo TCE do Rio Grande do Sul (Foto: Reprodução/RBS TV)
O Tribunal de Contas do Estado (TCE) identificou 106 casos de indícios de pagamentos de pensão para pessoas já mortas no Rio Grande
do Sul. O levantamento aponta um prejuízo de quase 4 milhões de reais aos cofres públicos.
Os dados foram obtidos após um cruzamento de informações do sistema de Recursos Humanos do Estado do Rio Grande do Sul (RHE) com a base de dados de falecidos (Sistema de Controle de Óbitos – SISOBI).
A estimativa é de um prejuízo de R$ 3,7 milhões de pagamentos de janeiro de 2016 a junho de 2017. Foram considerados apenas os casos em que a data de óbito do pensionista é pelo menos dois meses anterior à data do último pagamento efetuado.
O TCE reforça que embora o Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (Ipergs) possua controles e atualização do banco de dados, ainda há a possibilidade de erros ou fraudes, o que motivou a análise do TCE-RS.
Agora, os dados serão encaminhados aos auditores do tribunal, que poderão verificar se há, de fato, irregularidades nos pagamentos.
Em julho deste ano, o órgão realizou cruzamento de dados semelhante no Executivo municipal e encontrou indícios de pagamento de pensão a 43 pensionistas falecidos.
Ao G1, o Ipergs afirmou ter sido "surpreendido pela notícia" e garantiu que irá encaminhar um ofício ao Tribunal de Contas solicitando a relação das 106 pessoas falecidas que segundo o TCE-RS estariam recebendo pagamento de pensão.

As informações são do G1 RS.
Tribunal de Contas identifica pagamentos de pensão a pessoas mortas no Rio Grande do Sul Tribunal de Contas identifica pagamentos de pensão a pessoas mortas no Rio Grande do Sul Reviewed by In Foco RS on quinta-feira, outubro 19, 2017 Rating: 5