Mais de 705,8 mil eleitores elegeram prioridades na Consulta Popular

Secretário Carlos Búrigo apresentou resultado do processo aos 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) - Foto: Leonardo de Moraes/SPGG
Secretário Carlos Búrigo apresentou resultado do processo aos 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) - Foto: Leonardo de Moraes/SPGG
A Consulta Popular 2017-2018 registrou o total de 705.835 mil eleitores que escolheram as prioridades de investimentos regionais durante o processo. O balanço final e as áreas prioritárias da consulta foram apresentados, nesta quarta-feira (9), pela Secretaria do Planejamento, Governança e Gestão (SPGG) aos 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes).

Este ano, a votação ocorreu entre os dias 1º e 3 de agosto pela internet, em aplicativos disponibilizados pelos Coredes e por SMS. As cédulas continham de 6 a 10 programas, e cada eleitor escolheu um. Conforme a opção da região, foram definidas três ou quatro prioridades que vão receber recursos no ano que vem.

O secretário Carlos Búrigo ressaltou o aumento de mais de 74% no número de participantes, enaltecendo o empenho da equipe e dos Coredes para mobilizar o processo. "A consulta é mais que um instrumento de desenvolvimento regional. Com a mudança que implantamos na metodologia, virou uma oportunidade de os Coredes indicarem as demandas da sociedade e interferirem na composição do Orçamento do Estado", afirmou.

A Consulta Popular 2017-2018 registrou 507.767 votações pela internet, a maior participação digital já alcançada. Por SMS, foram 1.608 pessoas. Os votos por aplicativo somaram 196.460 eleitores. No ano passado, quando já não havia mais votação em papel, 405.541 pessoas elencaram as prioridades de investimentos - incluindo internet, SMS e aplicativo. Em 2015, quando ainda não era usado o SMS, foram 565.972 votos.

"Destaco também a transparência e a lisura com que foi executado esse processo, pois o recurso colocado à disposição foi cumprido e executado. O governo também garantirá a execução das ações escolhidas em 2017", acrescentou Búrigo. 

A partir da próxima semana, os Coredes se reunirão com representantes das secretarias dos programas vencedores para definir os projetos regionais beneficiados. As demandas serão incluídas na Lei Orçamentária Anual (LOA), que será encaminhada à Assembleia Legislativa até 15 de setembro.
Valores por secretaria
Saúde - R$ 21.488.168
Segurança Pública - R$ 12.737.205
Desenvolvimento Rural e Cooperativismo - R$ 9.686.309
Agricultura, Pecuária e Irrigação - R$ 5.835.618
Obras - R$ 4.767.926
Cultura, Turismo, Esporte e Lazer - R$ 2.496.578
Educação - R$ 1.455.685
Minas e Energia - R$ 848.000
Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia - R$ 386.571
Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos - R$ 297.943
Total de votos
Site da Consulta Popular - 507.767
Aplicativos - 196.460
SMS - 1.608

Confira o resultado detalhado de cada região.

Participação cidadã

Instituída em 1998, a Consulta Popular é um instrumento de participação da população no orçamento estadual. As regiões elegem suas demandas em audiências públicas e assembleias municipais, elencando as principais prioridades da sociedade. O governo do Estado está destinando R$ 50 milhões para o processo no Orçamento de 2017.

Mariana Raimondi/SPGG
Mais de 705,8 mil eleitores elegeram prioridades na Consulta Popular Mais de 705,8 mil eleitores elegeram prioridades na Consulta Popular Reviewed by In Foco RS on quarta-feira, agosto 09, 2017 Rating: 5