Etapa legislativa para separar de Bombeiros e BM concluída

Com a separação, os treinamentos da corporação serão eficazes / Divulgação/CBMRS
Os deputados estaduais aprovaram os últimos projetos de lei complementares que tratavam da separação envolvendo os bombeiros e policiais militares. Em 2016, a desvinculação entre os órgãos foi aprovada, mas sem haver um desfecho.

O deputado Bombeiro Bianchini, do PPL, vislumbra um futuro promissor para a corporação.

“Era um sonha que a gente almejava, o Brasil inteiro já estava separando os Bombeiros dos Policiais Militares, e com isso, a corporação cresceu muito operacionalmente. Antes os Bombeiros faziam treinamento para policiamento ostensivo, agora ele estará muito mais capacitado porque vai se especializar na sua área”, diz Bianchini.

O processo de estruturação do Corpo de Bombeiros precisa ser finalizado em até 180 dias, a contar da data em que a legislação aprovada nesta quinta entrar em vigor. O chefe da Casa Civil, Fabio Branco, informou que esse trabalho será realizado por uma comissão transitória.

“Encaminhada a sansão da lei, nós instalaremos este grupo para que em 180 dias estar com tudo resolvido”, diz Branco.

Uma das matérias aprovadas fixa em 4.101 o número de cargos do efetivo na corporação.

Representante dos bombeiros na Assembleia Legislativa, o deputado Bianchini fala sobre a realidade que a categoria tem vivenciado ao longo dos anos por conta das verbas compartilhadas com a Brigada Militar.

“Na prática, os bombeiros sempre eram discriminados porque uma viadura custa uns R$ 70 mil, um caminhão de Bombeiros custa R$ 600 mil. Os equipamentos eram caros e dependiam da prefeitura para municiar a corporação. Com a separação a Brigada e Bombeiros terão orçamento próprio”, diz Bianchini.

As duas propostas sobre a estruturação do quadro profissional do Corpo de Bombeiros no Estado foram aprovadas por unanimidade.

Band
Etapa legislativa para separar de Bombeiros e BM concluída Etapa legislativa para separar de Bombeiros e BM concluída Reviewed by In Foco RS on sexta-feira, julho 07, 2017 Rating: 5